RECADO

MENINAS OS LIVROS BAIXAM CLICANDO NA CAPA OU NA PALAVRA LIVROS.
OBRIGADA

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

CRIATURAS DA NOITE


Criaturas do Noite
O BEIJO DO VAMPIRO



Associando-se a Liam Sullivan, Sadie James tem mais chances de conseguir capturar o cruel malfeitor que está aterrorizando a cidade de Miami.

Mas à medida que a paixão entre eles cresce, maior é o perigo que Sadie corre, pois a fera dentro de Liam, que desperta nela os mais profundos desejos, poderá roubar-lhe mais do que apenas o coração...

Capítulo Um

O ambiente da boate recendia a fumaça, misturada com a fragrância de perfume caro e o cheiro de suor.
Sadie James prendeu o fôlego ao deparar-se com o amante supostamente morto em uma boate, afagando as costas de uma ruiva de pernas longas, e parecendo bastante vivo para seu gosto.
E eu fui ao funeral desse paspalho! Chorei sobre seu túmulo...
Um túmulo provavelmente vazio. Havia inclusive levado flores para o cemitério.
A ruiva riu, inclinando a cabeça para trás. Ele se virou, encostou a mão na parede atrás e se inclinou para mais perto.
A fúria fez Sadie cerrar os dentes e fechar as mãos em punhos ao atravessar o bar, dando cotoveladas em homens e mulheres para abrir caminho.
Dois anos. Por dois malditos anos tivera a ilusão de que ele estava morto. Enquanto ele andava por aí, transando com ruivas que usavam horríveis vestidos cor-de-rosa.
Ele estava inclinado sobre a mulher, a boca deslizando sobre o seu pescoço. Sadie iria partir aquele safado em pedacinhos.
A ruiva riu. Uma risada alta, vulgar, e Sadie gemeu de raiva.
Mesmo enquanto ainda estava a três metros de distância, e com a música ensurdecedora que a banda no palco despejava sobre eles, Liam Sullivan enrijeceu. De repente ergueu a cabeça e olhou em volta, vasculhando a multidão.
Seus olhos, azuis e brilhantes demais para ser de um defunto, pousaram sobre ela. Sadie viu-o arregalar os olhos e começar a sorrir...
Um sorriso que ela iria estapear daquele rosto bonito em breve.
— Liam — murmurou ela, num som que mais parecia rosnado.
A sombra do sorriso desapareceu, e a ruiva se moveu atrás dele.
— Querido...
Ah, não, ela não o chamara de...
Liam voltou a olhar para a ruiva, tocando seu rosto.
— Dê-me um minuto, Sharon. — O sotaque irlandês se evidenciou por meio das vogais mais brandas e consoantes carregadas.
Bastardo cheio de segredos!





2- O AMULETO


Dori Falcon era uma bruxa com um plano: ir até Nova Orleans, encontrar seu irmão desaparecido e reaver a estatueta de Bastet, um misterioso e poderoso amuleto.


Não fazia parte de seus planos apaixonar-se pelo sexy policial Jake Boudreau.
Sem a ajuda dele, no entanto, Dori talvez nunca conseguisse encontrar seu irmão, nem a chave para a salvação de sua família, nem o grande amor de sua vida...

Capítulo Um

Dori suspirou e olhou para o rosto implacável de Jake Boudreau. As sobrancelhas escuras estavam franzidas sobre os olhos, assumindo uma expressão de preocupação, com uma pontinha de irritação, inclusive.
Não apenas pelo modo que ela deixara as coisas entre eles, seis meses antes, mas também porque ali estava ela novamente, tentando convencê-lo a ajudá-la a encontrar o irmão caçula perdido.
Arthur Falcon viera à cidade encontrar-se com um bruxo muito perigoso e imprevisível, chamado Alex Sabin.
Art planejava algo que Dori havia tentado, desesperadamente, desestimular.
Por mais que amasse seu pai, querer trazê-lo de volta à vida não era uma boa solução.
Na verdade, era uma péssima ideia.
Agora Art tinha desaparecido.
De acordo com Sabin, seu irmão não comparecera ao local do encontro.
Pelo menos, era o que ele afirmava.
Contudo aquele vampiro era cheio de enigmas.
Por que concordara em deixar o irmão utilizar a estatueta da deusa Bastet no ritual de ressurreição era algo que ela ainda não compreendera.
A estatueta era perigosa, além de desejada por muitos. Se caísse em mãos erradas poderiam ser usada para o mal, além da destruição de todos os bruxos.
Em uma primeira avaliação, a pequena estatueta de um gato sentado não parecia tão poderosa.
Era sabido que, segundo a mitologia egípcia, tratava-se de uma divindade solar, que depois da vinda de Artemis, passou a ser a deusa da lua.
Era essa a sua ligação com as criaturas da noite.
Entretanto, se alguém podia controlar o poder do amuleto e protegê-los, esta pessoa era Sabin.
O poder dele era assustador, até mesmo para alguém como Dori.
Sabin possuía uma magia mais forte do que todos os bruxos que ela já encontrara ou ouvira falar. E ninguém sabia a razão de tamanha energia.
Os outros bruxos não confiavam no sujeito.
Mas ela sabia, pela aura limpa e translúcida, que ele era um homem bom e decente, mesmo que houvesse ali uma sombra sempre presente.
Só que ela não conseguia encontrá-lo. Sabin havia se escondido depois de informá-la do desaparecimento de seu irmão.
O que lhe deixava apenas com a possibilidade de contar com a ajuda de Boudreau.
O único homem de quem ela deveria se manter afastada.
O único homem que ela não conseguia esquecer.
Se contasse a Jake a razão pela qual Art retornara à Nova Orleans, ele jamais acreditaria. Mas, de qualquer forma, o motivo não vinha ao caso.
O fato era que precisava da ajuda dele nesse momento.

3 comentários:

  1. adorei o primeiro livro! O beijo do vampiro, não tinha lido nada ainda sobre os leopardos, muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como você conseguiu ler,não estou conseguindo abrir o box para leitura

      Excluir
    2. Como você conseguiu ler,não estou conseguindo abrir o box para leitura

      Excluir